Loading...

CLIQUE AQUI E SIGA ESSE BLOG

Em frente...

Em frente...
Eu sou Netto Rodriguez, sou músico, acadêmico de Jornalismo, Cristão Católico. E sou feliz!!!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

ABRAÇO!!!!

Um forte abraço aos novos seguidores do blog.
Conhecidos, desconhecidos e amigos sejam todos bem vindos.
Abraço a todos!!!
Ah! não se esqueçam de comentar, deixem sua opinião.

sábado, 18 de junho de 2011

As heranças políticas ainda deixam marcas na cidade das avenidas

                             

Atual prefeito diz que trouxe para Capitão Enéas uma nova forma de fazer política.





O Prefeito de Capitão Enéas (MG) Reinaldo Landulfo Teixeira- (FOTO: Netto Rodriguez)
O Prefeito da cidade de Capitão Enéas no Norte de Minas, Reinaldo Landulfo Teixeira, disse em entrevista que a cidade está passando por um processo de evolução e amadurecimento político, e que a perpetuação no poder por algumas famílias não foi interessante para o desenvolvimento da cidade.


Desde a emancipação política da cidade em 1963 até 2008, ano da última eleição, as famílias: Rocha, Mineiro e Teixeira se revezam na administração da cidade. Esse fato peculiar e curioso chama a atenção e a necessidade de aprofundar nessa história, que  grande parte da população desconhece a história da própria cidade. Para a historiadora, Edith Pimenta, que realizou um projeto de pesquisa que envolve diretamente a política eneapolitana “os nossos administradores sempre pensaram em benefício próprio, eu acho isso o ponto mais negativo da história da nossa cidade. Eles se esqueceram da população.”


Segundo a historiadora baseada em seus estudos, acidade foi criada para ser uma cidade modelo. Dispõe de traços bem planejados e modernos, que eram característica do ideal de desenvolvimento da época quando foi fundada. No entanto, o “ideal desenvolvimentista foi ofuscado por inúmeros interesses políticos e a perpetuação do poder.” Diz.


O atual prefeito que está no segundo mandato faz parte de uma dessas famílias e já teve como antepassados no cargo seu pai que foi o primeiro prefeito da cidade e, posteriormente, seu irmão que também assumiu a prefeitura. Questionado sobre o assunto, ele destacou que o processo vivido na cidade aconteceu também em diversas cidades de Minas Gerais e de todo Brasil na mesma época. “Nós viemos de um período de força, período de
ditadura, e em Capitão Enéas não foi diferente”. O prefeito atribui ao período de ditadura vivido pelo país o fato de não ter ocorrido naquela época um desenvolvimento diferente. Ressaltou ainda que “se questões que eram privadas como política, economia, o social, a cultura e o meio ambiente, tivessem de fato ocorrido, a cidade já estaria há muito tempo vivendo um novo momento.


A professora aposentada Dona Zezé- (FOTO: Netto Rodriguez)
Há 64 anos morando na cidade, a professora aposentada ainda anseia por mudança, e muito emocionada disse que “só dá pra melhorar politicamente se entrarem outros elementos”. Mudança essa que segundo Reinaldo Teixeira já vem acontecendo desde 2005. Para ele, a forma de governar do passado já não existe mais.
respostas ele tentou dar enfoque a sua forma de administrar e diferir à de seus antecessores, “minha cabeça é outra, não sou diferenciado, sou um cidadão comum, mas tenho uma formação melhor, eu pude trazer para capitão Enéas uma nova forma de fazer política.”
Durante a entrevista com o atual prefeito, foram feitos vários questionamentos sobre a trajetória política da cidade, e em uma de suas 


No ano que antecede as próximas eleições municipais, pode-se perceber a comunidade eneapolitana pouco preocupada com o futuro político da cidade. Existe ainda assunto. Mas jovens, que não viveram parte dessa história já começam a pensar diferente. Para o estudante do Ensino Médio Danilo Rodrigues de 16 anos que em 2012 votará pela primeira vez                                               
“a mudança é de extrema importância, nós não podemos concordar com isso, ainda não mudou nada na cidade, e nós jovens temos que fazer essa diferença.”                      





Postagens populares