Loading...

CLIQUE AQUI E SIGA ESSE BLOG

Em frente...

Em frente...
Eu sou Netto Rodriguez, sou músico, acadêmico de Jornalismo, Cristão Católico. E sou feliz!!!

domingo, 2 de outubro de 2011

UMA VIDA SOBRE OS TRILHOS

O relato de um ex- ferroviário sobre sua paixão pelos trens.

A cidade de Capitão Enéas, no norte de Minas Gerais, além das largas avenidas planejadas que se tornaram uma marca registrada, se caracteriza, também, por outra particularidade: o município está entre as poucas localidades norte mineiras que possuem acesso direto a malha rodoviária. Contribuinte direto para esse feito, o sr. Domingos Efigênio Ferreira, de 76 anos, aposentou-se na década de 1990, após ter trabalhado 35 anos nos trilhos dos estados de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Minas Gerais.


            Segundo Ferreira, na década de 1940, a extinta Estrada de Ferro Central do Brasil EFCB expandiu-se em direção ao nordeste, visando atrair investimentos para a região norte do estado, pois se abria a possibilidade do escoamento de parte da produção da região para os grandes mercados consumidores do país.

Testemunha desse processo, o sr. Domingos, ou “Dudu” como é conhecido na cidade, é natural de Brasília de Minas e iniciou seu trabalho na região de Capitão Enéas no ano de 1955, na função de mecânico e, posteriormente, como operador de máquinas, o que para eleera muito bom, era uma empresa boa de trabalhar, a gente trabalhava 30 dias e vínhamos visitar a família, mas não era muito fácil essa vida  disse.

            Durante toda a conversa, aproveitando a sombra de uma mangueira no quintal de sua casa, Dudu só se lamentou de uma coisa durante seus longos anos como ferroviário, o fato de nenhum dos nove filhos têm seguido seus passos, ele disse que o motivo da sua lamentação, foi o fato de que sempre quando tentava colocar algum dos seus filhos para seguir seus passos nos trilhos, tinha sempre o filho de um engenheiro com a vaga do serviço já reservada.

           
Estação Engenheiro Zander
                foto da antinga estação Engenheiro Zander, no dia da inauguração. FONTE: arquivo pessoal dos moradores.
A antiga estação Burarama, inaugurada em 1944, hoje tem o nome de Engenheiro Zander, dado em homenagem ao profissional que, segundo relato do nosso entrevistado  fez muito pelo trecho da cidade de Capitão Eneás. Em visita à estação, percebe-se a descaracterização do prédio, já sem as antigas janelas e portas de madeira (que foram  substituídas por metal) e o guichê onde as passagens do trem de passageiros eram vendidas.

 Hoje o prédio serve como escritório da FCA – Ferrovia Centro Atlântica, empresa que administra a malha rodoviária em grande parte do país. Além desta estação existem no município, as ruínas de um galpão no povoado de Orion que abrigava parte do maquinário da região eneapolitana. Estes dois prédios abrigavam na época abrigavam também, cerca de 130 funcionários, número que para uma cidade ainda jovem era muito importante.

Mudanças
            O Sr. Domingos participou de duas das mudanças de empresas que administraram o transporte rodoviário em alguns estados do país,  eu iniciei na EFCB- Estrada de Ferro Central do Brasil que foi detentora dos direitos administrativos de 1944 a 1975, e depois me transferia para a RFSA- Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima entre 1975 a 1996 , Ferreira ainda conta que essa época de transição foi importante  porque o nosso honorário aumentou em 60%, como a renda melhorou, fiquei mais tranqüilo para cuidar da minha família,  nós éramos naquele momento funcionários federais .

             Mudanças aconteceram pouco anos depois que o sr. Dudu se aposentou. Entre estas, a privatização da RFSA, que passou a concessão do transporte à FCA, causou impacto direto a todos os que dependiam deste transporte.  fiquei triste ao ver que a privatização só afastaria o nosso povo do trem , disse Dudu. A mudança ocorreu em 1996. Já no ano de 2007, a Companhia Vale do Rio Doce passou a ter 99,9% das ações da FCA, passando a se chamar FCA/CVRD.

                       

Trem de passageiros
             O trem de passageiros faz falta, o trem movimentava a cidade, as pessoas vendiam alimentos quando o trem parava , diz Domingos emocionado ao falar sobre a desativação do transporte de passageiros no trecho de Montes Claros à Monte Azul, no ano de 1996. Essa foi uma das primeiras medidas tomadas pela FCA/CVRD, empresa que se dedica exclusivamente ao transporte de cargas.

O transporte de passageiros era uma atração da cidade, segundo relatos de moradores, a passagem de trem de Montes Claros à Orion custava apenas 0,90 centavos, enquanto a passagem rodoviária custava 5,00 Reais. Era bonito ver o povo viajando, disse Dudu, ele ainda contou que gostava de levar o seu velho instrumento às viagens, o bandolim era seu companheiro fiel, em algumas oportunidades, chegou até a tocar com alguns passageiros que também levavam seus instrumentos em viagem. Esse meio de transporte fazia parte da cultura eneapolitana, famílias inteiras viajavam por toda a região no trem de passageiros.

            O problema efetivado pela exclusão do trem de passageiros poderia ser minimizado se empresas locais pudessem utilizar os vagões para transportar seus produtos, mas as altas tarifas e a burocracia contratual impedem empresas como a multinacional RIMA-S/A com filial em Capitão Enéas de utilizarem esse meio de transporte.

             Toda a relação da cidade das avenidas com o transporte ferroviário se deu por meio do seu fundador que empresta o nome à cidade, Capitão Enéas, que era fazendeiro, recrutava homens de toda a região para trabalhar fabricando dormente, uma peça de madeira utilizada para a construção dos trilhos. Ele sempre chamava Domingos de Crioulo, apelido que segundo Dudu foi dado por alguém que por ele tinha muita estima. Ele ainda relatou - O Capitão era um homem muito bom, e gostava de trabalhar com gente honesta e direita .

            Personagens dessa história da cidade de Capitão Enéas, como o Sr. Domingos, estão se tornando cada vez mais difíceis de encontrar. Existem na cidade pouco mais de 10 ex-ferroviários que viveram o processo de construção dos trilhos eneapolitanos. Eu me orgulho de ter feito parte desse momento histórico da cidade, foi aqui que constitui a minha família, e é aqui que quero continuar o resto da minha vida–.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Cultura sem referência

Com mudanças na pasta de cultura a população volta a ter esperança.








È comum encontrarmos em toda cidade, especialmente nas do interior uma identidade marcante, algo que seja característico daquele lugar, e isso se chama cultura. Bem, em Capitão Enéas no norte de Minas também deveria ser assim, no entanto há muito tempo essa realidade foi de certa forma esquecida pelas autoridades responsáveis, e o reflexo é uma população descrente e desconhecedora dos seus próprios traços culturais.
            Na cidade que ainda é somente conhecida por “cidade das avenidas” pelo traçado inspirado na capital do país às antigas tradições e o folclore de forma muito rápida estão sendo enterrados. Fragmentos dessas tradições ainda existem muito isolados, mas, não existe nenhum grupo ou associação registrado na secretaria de cultura, ou melhor, nem se quer são organizados. Por outro lado, toda a busca de reconhecimento e revitalização por parte dos artistas encontra forte barreira no que deveria ser referencial e apoio, mas a Secretaria Municipal de Cultura há muitos anos não funciona efetivamente.
            Após três longos anos, a pasta da Cultura foi assumida por Eduardo Marcelo, ele tomou posse no dia 01 de junho. Marcelo como é conhecido na cidade é músico e graduado em ciências contábeis pela Unimontes. Ele já assume com a difícil tarefa de trabalhar em prol da sobrevivência e fortalecimento da cultura eneapolitana. Em entrevista ele se mostrou muito preocupado com a situação disse “as ações do município em favor da cultura ainda são fracas e pobres”, sua fala apenas veio confirmar o que artistas e pessoas ligadas a essa área já alertavam há um bom tempo.

“A cultura tem que ser resgatada e, sobretudo tem que ser valorizada em nossa cidade” (Eduardo Marcelo Séc. Municipal de Cultura).

            O maior e triste retrato dessa precária situação da Secretaria Municipal de Cultura é o fato de não existir um local apropriado para a prática artística, não existem prédios de centro cultural, teatro ou conservatório de música. Nem mesmo a própria secretaria tem um local para atendimentos, o novo secretário disse que de prontidão vai buscar meios para ter um local apropriado para o trabalho. E sobre um local adequado como um centro cultural, Marcelo disse que ainda não teve uma conversa com o prefeito Reinaldo a respeito do assunto, mas ressaltou “é viável e muito necessário para a cidade”.
            È inaceitável conviver com essa situação, pois mensalmente a Secretaria Estadual de Cultura de Minas Gerais destina verba aos municípios, além dessas verbas que estão sumindo junto à cultura da cidade, o governo mineiro deixa disponíveis projetos e leis de incentivo e amparo a cultura, o detalhe é que todos os projetos oferecidos são facilmente encontrados para cadastro no site da Secretaria Estadual de Cultura, porém o órgão municipal não deve saber disso, talvez por isso nunca usou tais recursos.

   Esperança
Protagonistas dessa história, os artistas da cidade encontram-se desamparados, é o que diz insatisfeito o artista plástico Roberto Nunes, “é complicado pra quem trabalha com arte, porque falta além do conhecimento da população quanto a valorização artística um espaço adequado para as exposições, é um dos empecilhos para que se divulgue as manifestações artísticas da cidade.” Roberto é acadêmico do 7º período do curso de artes visuais Unimontes, prestes a conclusão do curso ele ainda não consegue viver de arte, é funcionário público, mas, nem por isso deixa de manifestar sua indignação a esse descaso da atual administração. Sobre o perfil da Séc. de Cultura ele frisou um fator que vem predominando na cidade, “as pessoas aqui simplesmente consideram somente festas de bairro como cultura, o setor de cultura só faz festa”. As festas citadas pelo artista são apoiadas e muitas vezes promovidas pela secretaria, talvez seja para esses eventos que estão sendo destinados todos os recursos que deveriam ser usados de forma mais ampla.
            A arte que tem o papel de causar impacto e incomodar, aqui está adormecida. A esperança é que com as mudanças as promessas de palanque sejam cumpridas. As saudosas manifestações “pastorinhas, foliões e artesanatos”, citadas por Roberto na entrevista, são manifestações que representam a sociedade Eneapolitana, espera-se que esses bons tempos de cultura viva voltem  e se fortaleçam.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

ABRAÇO!!!!

Um forte abraço aos novos seguidores do blog.
Conhecidos, desconhecidos e amigos sejam todos bem vindos.
Abraço a todos!!!
Ah! não se esqueçam de comentar, deixem sua opinião.

sábado, 18 de junho de 2011

As heranças políticas ainda deixam marcas na cidade das avenidas

                             

Atual prefeito diz que trouxe para Capitão Enéas uma nova forma de fazer política.





O Prefeito de Capitão Enéas (MG) Reinaldo Landulfo Teixeira- (FOTO: Netto Rodriguez)
O Prefeito da cidade de Capitão Enéas no Norte de Minas, Reinaldo Landulfo Teixeira, disse em entrevista que a cidade está passando por um processo de evolução e amadurecimento político, e que a perpetuação no poder por algumas famílias não foi interessante para o desenvolvimento da cidade.


Desde a emancipação política da cidade em 1963 até 2008, ano da última eleição, as famílias: Rocha, Mineiro e Teixeira se revezam na administração da cidade. Esse fato peculiar e curioso chama a atenção e a necessidade de aprofundar nessa história, que  grande parte da população desconhece a história da própria cidade. Para a historiadora, Edith Pimenta, que realizou um projeto de pesquisa que envolve diretamente a política eneapolitana “os nossos administradores sempre pensaram em benefício próprio, eu acho isso o ponto mais negativo da história da nossa cidade. Eles se esqueceram da população.”


Segundo a historiadora baseada em seus estudos, acidade foi criada para ser uma cidade modelo. Dispõe de traços bem planejados e modernos, que eram característica do ideal de desenvolvimento da época quando foi fundada. No entanto, o “ideal desenvolvimentista foi ofuscado por inúmeros interesses políticos e a perpetuação do poder.” Diz.


O atual prefeito que está no segundo mandato faz parte de uma dessas famílias e já teve como antepassados no cargo seu pai que foi o primeiro prefeito da cidade e, posteriormente, seu irmão que também assumiu a prefeitura. Questionado sobre o assunto, ele destacou que o processo vivido na cidade aconteceu também em diversas cidades de Minas Gerais e de todo Brasil na mesma época. “Nós viemos de um período de força, período de
ditadura, e em Capitão Enéas não foi diferente”. O prefeito atribui ao período de ditadura vivido pelo país o fato de não ter ocorrido naquela época um desenvolvimento diferente. Ressaltou ainda que “se questões que eram privadas como política, economia, o social, a cultura e o meio ambiente, tivessem de fato ocorrido, a cidade já estaria há muito tempo vivendo um novo momento.


A professora aposentada Dona Zezé- (FOTO: Netto Rodriguez)
Há 64 anos morando na cidade, a professora aposentada ainda anseia por mudança, e muito emocionada disse que “só dá pra melhorar politicamente se entrarem outros elementos”. Mudança essa que segundo Reinaldo Teixeira já vem acontecendo desde 2005. Para ele, a forma de governar do passado já não existe mais.
respostas ele tentou dar enfoque a sua forma de administrar e diferir à de seus antecessores, “minha cabeça é outra, não sou diferenciado, sou um cidadão comum, mas tenho uma formação melhor, eu pude trazer para capitão Enéas uma nova forma de fazer política.”
Durante a entrevista com o atual prefeito, foram feitos vários questionamentos sobre a trajetória política da cidade, e em uma de suas 


No ano que antecede as próximas eleições municipais, pode-se perceber a comunidade eneapolitana pouco preocupada com o futuro político da cidade. Existe ainda assunto. Mas jovens, que não viveram parte dessa história já começam a pensar diferente. Para o estudante do Ensino Médio Danilo Rodrigues de 16 anos que em 2012 votará pela primeira vez                                               
“a mudança é de extrema importância, nós não podemos concordar com isso, ainda não mudou nada na cidade, e nós jovens temos que fazer essa diferença.”                      





domingo, 6 de março de 2011

Nota curtinha sobre CARNAVAL

ORIGEM- "O carnaval se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C. A festa para os gregos era um culto de agradecimento aos deuses pela FERTILIDADE do solo e pela produção". (fonte- Gabriela Cabral- TV Escola)


HOJE- De fato atualmente o carnaval tornou-se a festa mais deturpada do mundo, pessoas aguardam o ano todo "pra" viverem esse momento que dura apenas 4 dias de bagunça, barulho e um "auto" desrespeito. Do sentido original da festa, resta apenas a FERTILIDADE e a produção,ou melhor a reprodução, afinal é o momento mais propício para a reprodução humana,não escrevo isso por escrever, pois números comprovam o auto índice de gravidez ocasionados nessa época do ano. Costumo dizer sobre esse assunto que a frase mais ilustrativa para esse momento talvez seja " Depois de nove meses você ver o resultado" (Grupo é o Tchan), frase meramente vazia porém verdadeira, a galera curte e se curtem sem nenhuma preocupação, as vezes nem se  conhecem. Isso é triste, ser humano sem propósito nenhum e muito menos sem valor moral. 


ESSE VÍDEO MOSTRA TODOS OS NÚMEROS RELACIONADOS AO CARNAVAL,.
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI121544-17805,00-CONFIRA+TODOS+OS+NUMEROS+DO+CARNAVAL.html











terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A vida é uma diversão!



Quando tudo começa, que bom! ainda não nos damos conta o quanto é difícil sorrir aqui fora.
Mas que bom que em simples gestos nos divertimos desde cedo, brincamos com a vida ao perceber segurança e proteção nas mãos que nos carrega.

Dai pra frente, "tocamos a vida" com notas curiosas, acordes de quem quer aprender. São momentos que aprendemos a errar, e em cada erro percebemos que divertir depende antes de tudo não saber, é com certeza a descoberta de um novo que nos faz feliz.


  
 E crescemos criativos, querendo agradar, mostrar como é bom divertir e sendo assim presentear com carinho e "timidez". Nossos medos se revelam, desconfianças aparecem, é o medo de não agradar. E isso faz bem.
 Depois de conquistar o outro, nos divertimos estando com ele, precisando dele pra viver a vida. Ainda cedo descobrimos o valor de uma boa amizade, cultivando-a até que novas conquiste.
 E assim continua a vida, queremos mais e mais conquistar, sempre conquistar, fazendo com que o outro se divirta. Passamos a usar novas armas de conquista, de todos os meios para chamar atenção, porém nenhuma tão eficiente quanto um sorriso.


Descobrimos que nos é concedido a divertida sensação de sermos bobos, de tornarmos tão pequenos diante de tamanho presente. E a partir dai nos revelamos tão protetores quanto aquela mão que antes nos segurava.


Por fim curtimos a vida com total liberdade, é um certo recomeço, é a felicidade estampada no nosso rosto. Viver é bom e divertido, basta que façamos dessa estrada difícil, o caminho para a felicidade.

Netto Rodriguez

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Música descartável!!



Seguinte galera!! eu estava me segurando para não escrever sobre isso, mas confesso que não aguentei pois a cada dia surgem mutações musicais absurdas que me deixam incomodado.
Nos últimos anos venho me perguntando por quais motivos a música tanto regride? em especial a música brasileira. Nossa música é mundialmente conhecida pela criatividade, competência, originalidade e principalmente QUALIDADE, esta que raramente hoje se encontra.
Voltando ao assunto das "mutações"... eu estou usando esse termo pelo fato das constantes mudanças e adaptações no meio musical, mudanças forçadas e meramente comerciais, modismo e repetição desnecessária e sem identidade.
Como disse antes nosso Brasil é conhecido pela sua música, mais é música mesmo, lá fora no exterior se consume música brasileira de qualidade, hábito que os próprios brasileiros não tem, isso acontece porque aqui é oferecido porcaria, sim é realmente esse o produto oferecido ao povo.
Ouvir e gostar de boa música é questão de contato e afinidade, é o mesmo que aprender a falar corretamente. Se você convive e cresce em meio a pessoas que falam errado consequentemente você carregará esses hábitos pra toda vida, da mesma forma é a música. É necessário conhecer, se não te foi apresentado algo bom, por si só você não conhecerá as coisas boas e nesse embalo do desconhecimento os desavisados vão pela maioria, pela massa.
A massa que contribui para essas "mutações" pois por necessidade hoje vários artistas adaptam-se ao gosto popular. Por exemplo o SERTANEJO, digo sertanejo gênero musical, tal gênero que é o mais claro exemplo desse processo. Quando falo desse gênero com uma pessoa com mais de 40 anos automaticamente ela remete a tempos de música raiz, música nascida no interior. Porém se falar do mesmo estilo para um jovem entre 15 e 20 anos com absoluta certeza ele liga o estilo ao atual momento, ou seja o tal " SERTANEJO UNIVERSITÁRIO" que nada mais é que um POP, ou melhor o que diferencia o Sertanejo Universitário do Pop Rock é somente porque é cantado em dupla, um faz primeira voz e outro a famosa segunda voz, no mais é tudo igual, usa-se guitarras com distorções e ritmos que em nada lembram o verdadeiro sertanejo.
Citei o sertanejo pois é o que mais se aproxima do meu pensamento sobre assunto e quero deixar claro que não tenho nada contra os artistas desse segmento, apenas não concordo com a denominação usada e com a necessidade que se tem de mudar para vender. Nesse barco se vai muitos estilos e todos eles genuinamente brasileiros, por isso digo que é triste e sem identidade.
Ninguém vira artista da noite pro dia, se nasce artista, essa é a diferença. Portanto é totalmente condenatório o uso desse dom indevidamente, é como um crime fazer o que hoje se faz com nossa música, a cada dia se mata um pouco de sua beleza.
Por favor não vão pela massa, tenham gosto próprio, se definam. Excluam dos seus repertórios o que é descartável.
Me chamam de chato ou de sabe tudo mais penso que mesmo se não fosse músico eu teria essa mesma concepção, e bom senso para diferenciar o bom do usual.

Abraço a todos!!!!
Netto Rodriguez


domingo, 11 de julho de 2010

"Um passo para frente é outro abandonado"


Agora falando sério, deixando a filosofia e pensamentos um pouco de lado.
Então...
A vida nos oferece várias opções, umas nós procuramos outras caem no nosso colo. Porém nesses momentos é muito comum a frequente dúvida da escolha.
Escolhas podem ser definitivas, temporárias ou até mesmo frustradas. Digo isso pelo seguinte motivo, numa certa idade surgem imposições para seguir alguma coisa, kkkkkkkkk ai que o bicho pega, humm... não diria alguma coisa, seguir algo, um objetivo, profissão, carreira, algo pro resto da vida.
Contradições, opniões aparecem junto com as dúvidas. Surgem também "pessoas que te ajudarão", ajudarão a decidir bem ou se frustrar antecipadamente. É sempre válido escutar toda e qualquer opinião, mas é mais válido ainda analisar o que realmente ajudará.
Talvez você se pergunte porque estou dizendo isso, parece estranho né? Mas é comum com todo mundo. É comum quando se quer decidir sobre o amor, sobre sua carreira profissional, pessoal, quando você quer viajar, fazer uma coisa simples e principalmente quando se quer ser feliz.
Ao decidir pelo que fazer independente da decisão, antes de tudo o objetivo tem que ser o de ser "feliz". Não adianta nada fazer o que os amigos, ou pais querem sendo que você não é feliz. Situação normal é a escolha da profissão, ou qual faculdade fazer, logicamente se perguntar a maioria dos pais ou amigos, as respostas encontradas serão: Ah! faz medicina que da dinheiro...Ah! faça Engenharia porque você vai trabalhar sempre... Dificilmente você encontra alguém positivo que diz: Faça algo que te traga felicidade. Não seria mais fácil?
Sim seria muito mais fácil, mas CUIDADO pois quem colherá as consequências vitoriosas ou desastrosas será somente você, por isso mesmo volto a dizer apesar das opniões pesarem na decisão ela é somente sua.
Gosto muito de uma frase do cantor e compositor Pedro Morais que diz: " Um passo para frente é outro abandonado", é a pura verdade, ele foi muito inteligente e feliz ao escrever isso. Ser feliz depende somente de você, tudo que se constrói é imprescindível a interferência de outros, mas nunca é demais lembrar que da mesma forma que o passo firme é seu a queda também é.
Falando em queda se você acreditar na felicidade dos outros pra você e nas estradas da vida você cair e não for feliz não desanime não, volte atrás caminhando com passos mais concretos e seguros nos seus objetivos e sonhos.
Busque caminhar assegurado no que você pensa, preencha com quem quer te ajudar, e se atrapalharem demonstre força e seja firme.
Esse texto é meramente pessoal, vive isso e estou vivento, Graças a Deus hoje estou feliz com que fiz, e faço e espero ser no que farei.
ABraçosss!!!!!
Netto Rodriguez

segunda-feira, 5 de julho de 2010


Noções de Mineirês para "estrangeiros".

Apesar de ter fama de fala-mansa, o bom mineiro costumar "engolir" uma parte das palavras, principalmente as últimas sílabas. Por exemplo, veja a seguinte frase traduzida para o mineirês:

- Mineiro engole metade das palavras.
- Minerr engol metádaspalavra.


engol pronuncia-se como se se fosse falar goleiro, mas parando-se bruscamente antes de se pronunciar o "e".
- "Uai" é indispensável. Uai significa nada e tudo ao mesmo tempo. Tudo depende do contexto e da entonação.
"Mas comus mineir gosta de falá, uai é uai, uai...."
- Para se admirar ou aprovar alguma coisa solte um sonoro:
"Mai qui belêzz!"
- Para pedir uma confirmação pergunte:
"Émêss?"
Significa: É mesmo?
- Para pedir que alguém concorde com você, dispare um:
"Némêzz?"
Significa: Não é mesmo?
- Para reforçar qualquer expressão, use "Dimái da conta".
"Issé bão dimái da conta!"
- Em conversas informais, principalmente em bares, comece todas as frases por "Rapái". Com um pouco mais de entonação, pode servir para indicar uma exclamação: "Rapáááíiii !!!!".

- Use sempre "i" no lugar de "e". Exemplos:
meninominino
especialispecial
eu e elaeu i ela
vestidovistido

- Para chamar a atenção para você mesmo, diga:
"óiquió."
Significa: Olhe aqui.
- Para chamar a atenção para outra coisa, diga: "óiquió" e aponte o dedo para a coisa.

- Na falta de vocabulário específico para qualquer objeto, utilize a palavra "trem", que serve prá tudo, exceto prá definir transporte ferroviário.

- Embora se diga que mineirr chama trem de coisa, isso é só em piadas. Se você disser que vai sair prá pegar a coisa, certamente será mal interpretado. Trem é trem-de-ferro.

- "Onzz" não é número, é o meio de transporte coletivo rodoviário.
"Ói, lá vem o onzz da seis!"
- Se você não sabe onde está e nem prá onde vai, pergunte:
"Oncotô?"
Significa: Onde é que eu estou?
"Proncovô?"
Significa: Prá onde eu vou?
"Pron nóisvai?"
Significa: Prá onde nós vamos?
- Use sempre o sufixo diminutivo "in". Exemplo:
pequenopiquininin
lugarlugarzin
mineiromineirim
poucopôquím
coisa pequenatrenzim

- A exceção é a palavra coisa. Coisinha pode ser interpretada como boiola, em alguns lugares.

- Se estiver com fome, peça "cafezin cum pão dji queijj".

- Prá ajudar a fazer café, primeiro pergunte:
"Pópoupó"?.
Significa: Posso por o pó [de café]?

Se responderem "pópô", é afirmativo.
Se achar pouco, ou que o café ficou ralo, pergunte:

"Pópô mapoquim dipó"?
Significa: Posso por mais um pouco de pó?
- Se você for convidado prá "tomá um cafezin laimcáss" (Tomar um cafezinho lá em casa), mas não estiver certo se poderá ir, diga simplesmente:
"Confófô eu vô."
Significa: Se der, eu irei.
- Se algo o impedir de ir, explique:
"Eu tenquifazê uns negocim hojj."
- Se não souber de alguma coisa, seja enfático, duplicando a negação:
"Num sei não."
- Para avisar que você está indo para o banho, diga preguiçosamente:
"Máaabaaainnnn."
- Para ofender alguém, diga:
"Máabainn na soda!"
Significa: Vá tomar banho na soda! (não é refrigerante, é NaOH mêsss...)
- Para ofender mais severamente, diga:
"Cêbêsta sô!"
Significa: Você é uma besta!
- Se alguém lhe pedir ajuda "pá redá uns trem", prepare-se prá fazer força. "Redá" é o mesmo que "rastá", ou tirar alguma coisa do lugar. Exemplo:
"Júda redá ess trem quió."
- Ao terminar uma frase, conclua com a palavra "Sô"; ou "Sá" se estiver falando com uma mulher.

Fala de mineirim é assim mêsss. Máêtapovimbão, sô.

Porque brasileiro pensa que a vida é somente futebol?

Já pararam pra pensar nisso? um enorme número de brasileiros, isso com certeza incluindo-nos pensamos ou até vivemos como se a vida fosse somente festa.
Tudo bem, que é bom é divertido porém não é tudo, não é mesmo, é complemento.
Um forte exemplo disso estamos vivendo agora, a COPA DO MUNDO. Incrível como o país para, o comércio se mobiliza, a mídia, as ruas, as casas, ou seja a vida do brasileiro muda completamente. É tudo verde e amarelo.
É tudo tão bonitinho, maravilhoso até o momento em que acaba-se. Quando acaba no fim ou num momento inoportuno e inesperado tudo desaba. Brasil eliminado antes ou na final é questão de desespero, angústia e dor.
A mobilização é tamanha que esquece até de viver. Não é pra tanto brasil, acabou perdemos e daí? o mundo vai acabar? Não com certeza não.
Vamo agir como adultos sem esquecer a essência de torcedor brasileiro, sempre feliz e alegre. Sejamos mais comedidos ao torcer, vamos apoiar quando precisar apoiar e pensar duas vezes antes de criticar ou culpar pois essa mania só nós temos.
Viva o nosso futebol e o nosso povo.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

SENTIR!!!



Sabe aqueles momentos em que você se senti indiferente?
se sente ausente, se sente só?
Sabe aquelas horas em que tudo parece ser distante, onde
não há certeza, onde a verdade caminha mas nunca chega?
Sabe aquele respirar em que você diz o que eu estou fazendo,
em que você pensa o porque está existindo, se não está conseguindo sentir?
Sabe aquele olhar em que você diz tudo que está por dentro, sem perceber,
se condena e se abre a ponto de se entender que preciso do outro.
Sabe aquele sonho que é real, se vive, mas é tão difícil acreditar que o será
se torna constante a todo momento.
Sim sei, sei e vivo e vou viver.
Sei também que não há sentido de saber o que sei se não sentir,
se não houver o amor não se senti.
Ainda que o amor se esconda numa infatigável fuga dentro da gente, ele ainda assim existe.
Eu sinto.


quarta-feira, 28 de abril de 2010

PACIÊNCIA


PACIÊNCIA

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...

A vida não pára...

quinta-feira, 18 de março de 2010


" Aprender é uma virtude que se consegue ao tentar,

Felicidade, sentimento, sinônimo de arriscar.

Deixe o medo para trás siga correndo você vai ver

que o mais bonito no ser humano é lutar sem medo de perder."



Netto Rodriguez

terça-feira, 9 de março de 2010

Vencedor


" Eu que já não quero mais ser um vencedor, levo a vida devagar pra não faltar amor"

(Marcelo Camelo- Los Hermanos)

segunda-feira, 8 de março de 2010

"PODER ao falar... Palavras constroem e distroem. Palavras ditas não voltam jamais"


O ato de comunicar, de transmitir algo, de expressar nos da a terrível possibilidade de se encontrar no meio de uma "ponte velha", e de até permanecer em situações que não voltam mais atrás. Palavras ditas de forma inconveniente em momentos mais inconvenientes ainda, mesmo que num futuro bem explicadas jamais tomarão proporções positivas e não voltam jamais. Se antes de dizer algo pensássemos 01 segundo, talvez não seria necessário passar o resto da vida pensando numa besteira que dissemos há 10 anos atrás, palavras ditas não voltam jamais. Não voltam pelo fato de que cicatrizam nos ouvidos de quem as escutou, se você elogia uma pessoa logo pela manhã ela com certeza se lembrará aquilo por algum tempo, mas se nesta mesma manhã você diz algo com falta de educação ou desprezo à alguém com mais certeza ainda te digo que jamais ela vai esquecer do que escutou. Quem nunca esteve dos dois lados? é inevitável dizer eu não... eu sempre fui bem educado com todo mundo... ta bom!!!... respira ai e pensa comigo... Se lembra aquele dia em que você acordou mal humorado e logo pela manhã já saiu respondendo sua mãe, e na escola seus professores e colegas? tem certeza de que nunca disse algo mal educado com alguém? de que suas palavras somente fizeram o bem? A todo dia passamos por situações assim, é natural nosso, é humano, é do nosso gene a resposta pronta na ponta da língua. É comum você já esperar que o outro diga aquela frase pra você dar aquela resposta com efeito, claro, pra você sair por cima. Falar palavras é muito mais que comunicar, é o ato de partilhar, de comover, de surpreender e diria até de Amar, existe frase mais importante pra ouvir que " Eu te amo"? é óbvio que não, são palavras assim que nos constroem, é evidente que existem também outras que nos destroem, essas não acho bom nem citar aqui, pois a palavra tem poder. Deixa eu te perguntar mais uma coisinha... Você se lembra do seu primeiro ato de comunicar, de querer pelo menos dizer algo? ... tenho certeza de que poucos se lembram que o simples fato de termos"CHORADO AO NASCER" foi nosso primeiro ato de querer expressar algo, naquele momento sem perceber ou saber comovemos quem estava ali próximo, o nosso choro dizia "EU CHEGUEI", agora pensemos juntos novamente, se o nosso primeiro gesto de comunicar foi de Alegria, então porque querer destruir a vida do outro com aquilo que falo?

domingo, 7 de março de 2010

Mulher


MULHER


É você que é mais adimirada,

É você que é mais educada.

É você que é mais dedicada,

É você que é mais delicada.

É você que é mais cuidadosa,

É você que é mais estudiosa.

É você que é mais genial,

É você que é mais sensual.

É você que mais ama,

É você que é mais romântica.

É você que é mais sentida,

É você que é mais compreensiva,

É VOCÊ QUE MAIS SENTE OS MOMENTOS DA VIDA.


(Patrícia Dayane)


PARABÉNS MULHER!!!!!!!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Vida nova, desafios!!!!!!!

Interessante que até mesmo em algo sempre buscamos e queremos acontecem situações de insegurança e medo, mesmo que você tenha a certeza de que é aquilo mesmo que você quer e que é realidade, ainda assim você para e pensa " Será que vai dar certo?"...
E é incensante essa pergunta interna por muito tempo, mas são perguntas assim que mesmo parecendo negativista podem estimular e nos fortalecer em nossos objetivos, até porque se ta tudo normal e certinho de mais ai sim é que você tem que parar e se perguntar " Será que estou certo do que eu quero?"... tipos de pergunta assim tem que ser feitas antes de novidades e desafios cairem no colo, pois o despreparo inicialmente pode assustar ou até mesmo afastar de sonhos e buscas.
Os desafios são lançados diariamente, desafios de gostar, de amar, de estudar e o maior desafio... o da sobrevivência; Ah! esse sim nos remete à uma loucura interna capaz de nos deixar de cabelos brancos precocimente.
HOJE você pode ter acordado cheio dessas dúvidas ou com milhares de certezas, certo é que independente do momento atual nunca desista dos seus objetivos e sonhos, sempre tenha como base aquilo que você plantou, pois se você sonha algo certamente é porque algo de bom você deseja fazer.

Postagens populares